terça-feira, 12 de março de 2013

O Monstro Abre-se #01


Eu não sei viver meias coisas.. ou vivo tudo ou nada vivo..
Não sei viver meios amores.. ou amo ou não..
Nem meias paixões.. ou sinto ou não sinto..
Não sei viver meias amizades.. ou estou lá para os meus amigos ou não o são e mesmo assim estou..
Nem sei dar meias atenções.. ou me entrego por completo ou não entrego..
Não sei ser meio eu.. ou me vivo na minha total complexidade ou me sinto inerte..
Eu não sei viver sentimentos, emoções, sensações por pedaços.. Dou-me..
Eu não sei ficar distante quando gosto.. Preciso de cuidar..
Quem me tem.. Não me tem a meio.. Tem-me todo!!

Não quero eu com isto dizer que não sei viver momentos.. viver os 5 minutos que tenho disponiveis.. ou que apenas consigo apreciar quando as coisas têm uma magnitude brutal.. Não.. Não quer dizer nada disso.. Quer apenas dizer que eu quando vivo vivo.. Quando me entrego faço-o totalmente.. Quando dou algo de mim, dou todos os bocados complexos e diferentes que me constituem.. Quando sinto vivo intensamente esse sentir.. E quando preciso, preciso na mesma intensidade.. Dou tanto valor ao mais pequeno gesto quanto ao mais intenso sentimento.. Vivo tudo.. Tudo mesmo.. Mas quando o vivo, vivo intensamente e com toda a força e energia do meu ser.. Não sei ser doutra forma.. Não consigo!!

6 comentários:

  1. Um "monstro" humano ... pleno ... intenso ... vivo!!!
    É bom saber-te assim ...
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não sei ser de outra forma.. Não sei sentir de outra maneira..
      Beijo

      Eliminar
  2. E é toda essa intensidade que transmites em tudo o que nos dás a ver de ti. Stay true to yourself, we like it!

    Beijo d'(Ela)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E dou tão pouco.. Mostro tão pouco..

      Beijo n'(Ela)

      Eliminar
  3. Vicious, eu podia ter escrito isto!
    Não gosto de muitas coisas e nem de muitas pessoas, sou criteriosa nas minhas escolhas, mas quando decido que quero alguma coisa...dou-me toda, entrego-me sem reservas. Não sei viver o mais ou menos.
    Aprecio a singulariade dos momentos e vivo a vida no presente. Não procuro o Eterno, simplesmnete o puro, o verdadeiro...nem que seja apenas um instante.
    São esses momentos que nos marcam, que nos enriquecem e que conferem pinceladas de cor forte ao quadro da vida.
    Eu gosto de pintar a minha vida de muitas cores, mesmo que por vezes incompreensíveis, como um quadro de Kandinsky ou de Miró e nunca como uma deslavada aguarela.

    Talvez também seja um "monstro"....

    Beijo *Estrela*do*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos todos "Monstros".. à nossa muito própria maneira..
      Beijo

      Eliminar